quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Imagens de engenhos de açúcar


“Moagem da Cana na Fazenda Cachoeira” de Hércules Florence, datada de 1830



Casa de fazenda, por Franz Post (1651).
Para além da função de residência, a casa de engenho do século XVII encarna, igualmente, funções de casa forte e de centro de vigilância do trabalho desenvolvido por escravos indígenas e africanos.



Mapa de Pernambuco. Willem J. Blaeu, Tweede deel van 't Tooneel des Aerdriicx... (Amsterdam, 1635).
Como ornamento ao mapa da conquista, nota-se, acima, detalhes representando engenho - com sua casa de caldeira e moendas - e casa grande.

Processo do açúcar. Simon de Vries, Curieuse aenmerckingen der bysonderste Oost en West-Indische verwonderens-waerdige dingen . . . (Utrecht, 1682).
Nesta gravura publicada na segunda metade do século XVII, observa-se conjunto das atividades do mundo do açúcar - desde o plantio até a purga - bem como diferentes tipos de engenho - o movido a bois e a água.



Moulin à sucre, par Rugendas, 1835.
O engenho de açúcar fluminense do século XIX é aqui representado em plena atividade. Senhor e senhora cercados por escravos e animais domésticos supervisionam o trabalho num universo aparentemente mais reduzido.

A Sugar Mill, Brazil, 1816. Henry Koster, Travels in Brazil (London, 1816).
O engenho de açúcar pernambucano do século XIX, conforme representação de ex-lavrador de cana, o britânico Henry Koster, mantinha os traços estruturais de seu encestral do século XVII.

----------------------------------------------------------------------------------------------

Com excessão da primeira imagem todas as demais foram coletadas no sítio:
http://people.ufpr.br/~lgeraldo/imagensengenhos.html

Um comentário:

Barbara Higa disse...

A orba supracitada - "Moagem da Cana na Fazenda Cachoeira" de Benedito Calixto, datada de 1830 - A obra de Calixto teve como base a obra de Hércules Florence, e se assa representação na qual esta referida não pode ser de Calixto, até porque Calixto nasceu em 1853.