quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Maias, Astecas e Incas (documentos)

Documentos
Astecas
Agricultura e Sedentarização





Sociedade


Religião
Códex Féjerváry Mayer

Escrita


Série de fotografias sobre a obra A Grande Tenochtitlán de Diego Rivera, pintada em 1945 no Palácio Nacional do México.


 


 


 



Templo do Sol em Teotihuacan





Templo Maior dedicado ao deus Huitzilopochtli (da guerra) e ao deus Tlaloc (da chuva e da agricultura)

Incas

Os primeiros Incas
Antes do aparecimento dos incas sobre a terra, toda essa região era feita de altas montanhas cobertas de mato. Ali viviam homens que mais pareciam bestas ferozes, sem religião nem justiça, sem aldeias nem casas. Não sabiam cultivar plantas, nem se vestir, nem cozinhar. Nada os distinguia dos animais entre os quais viviam.

Um dia, seu Criador, o Sol, teve pena deles. Resolveu lhes enviar dois de seus filhos, um homem e uma mulher: Aya Manco Capac e Mama Ocllo. Chamou-os e disse:

- Amanhã vocês vão descer até a Terra, bem cedo, para construir um novo Império. Ensinarão os homens que vivem como bichos. Com vocês, eles aprenderão a domesticar os animais que lhes permitirão ter o que comer e com que se vestir decentemente. Vocês lhes mostrarão como podem cultivar as plantas, tecer a lã, fabricar ferramentas e joias. Explicarão a eles as regras da vida em família e na aldeia. Não se esqueçam de dizer que sou seu Deus, criador e benfeitor, e que nunca devem deixar de me adorar. Mas, antes de tudo, vocês devem fundar uma capital. Nela, construam um templo para mim.

- E onde devemos fundar essa capital? - perguntaram.

- Peguem esta varinha de ouro - respondeu ele. - Onde ela entrar sem nenhum esforço é o lugar onde vocês devem fundar Cuzco e de onde governarão o novo Império do Sol.

Ayar Manco Capac e Mama Ocllo logo se puseram a caminho do norte. Passaram-se os dias. A estrada parecia interminável, mas eles não tinham o direito de parar, já que a varinha de ouro nunca se enfiava no solo. Certa manhã, no entanto, o milagre se realizou. Em um belíssimo vale, cercado de montanhas, o irmão e a irmã fizeram uma nova tentativa e, para sua surpresa, viram a varinha penetrar na terra sem nenhuma dificuldade!

O primeiro inca, então, disse a irmã:

-É aqui que o Sol, nosso pai, deseja que façamos sua vontade.

Em poucos dias, centenas de homens e mulheres tinham se juntado a Ayar Manco Capac e Mama Ocllo. E logo foram milhões.
KUSS, Daniele e TORTON, Jean. Os incas: mitos e lendas. São Paulo: Ática, 2003. p. 2-3.

------------------------------------------------------------------------
Canção de Guerra dos Incas

Beberemos no crânio do traidor e com seus dentes faremos um colar.
De seus ossos faremos flautas, de sua pele faremos um tambor.
Então, dançaremos.
GALENO, Eduardo. Nascimientos: Memória do Fogo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

------------------------------------------------------------------------
Suposta afirmação de um Inca:
"No meu Reino, nenhum pássaro voa, nem folha alguma se move, se esta não for a minha vontade".

------------------------------------------------------------------------
Machu Picchu




Terraceamento

Formação do Império Inca

Nenhum comentário: