terça-feira, 17 de setembro de 2013

Projeto: Raízes da Violência


Projeto: Raízes da Violência.

Público Alvo
Ensino Médio.

Objetivo
Fazer uma reflexão sobre as raízes da violência cotidiana fugindo de explicações superficiais que em nada contribuem para um entendimento profundo do tema.

Etapas
1) Apresentação de reportagem exibida no telejornal Fantástico com o nome de HOMICÍDIOS OCULTOS.
- Objetivo: Apresentar aos alunos e alunas a maneira como os dados de violência são divulgados pelos órgãos oficiais de governo. A reportagem trata a subestimação dos índices de violência do país como erro de comunição. Vale descaracterizar a versão trabalhada pela imprensa e considerar o episódio como um fato intencional e não acidental, dado que, as questões condizentes à segurança pública ocupam lugar privilegiado e representam estatisticamente a preocupação mais predominante dentre brasileiros e brasileiras. Não, por acaso, nenhum governo assume que o seu governo trata a questão da segurança de forma superficial e desinteressada, ao contrário buscam demonstrar na dimensão do discurso, da publicidade e da fraude estatística que são eficientes em tal quesito para cumprir o circuito eleitoral que pretendem repetir indefinidamente através dos muitos mandatos que conquistam através do voto.

2) Podemos dizer que a origem da violência reside no fato de uma pessoa nascer má?
Objetivo: Questionar a origem da maldade humana e se se trata de a mesma ser inerente a natureza ou uma construção cultural que permeia as consciências organizando-a. Os textos de Hobbes e Rosseau enriquecem a discussão.

3) HQ: "O Cidadão invisível" e documentário "Ônibus 174"
Objetivo: Sensibilizar o olhar e criar uma nova consciência demonstrando que a violência não é somente uma questão de segurança pública, mas, sobretudo, uma questão social e cultural.

4) Sondagem e diagnóstico dos resultados do trabalho
1) Proposição de um relatório sobre o filme.
2) Resolução de questionário: a) De qual modo as experiências pelas quais Sandro passou foram determinantes para a construção da personalidade do mesmo?; b) Podemos responsabilizar unicamente o Sandro pelo incidente da linha 174?; c) O que dentro das situações apresentadas no documentário podem ser classificadas como violência; d) O que você faria, caso houvesse alguma possibilidade, para modificar aquele enredo?; e) Qual o papel do Estado dentro do processo de sequestro do ônibus?

5) Encerramento
Encaminhar excertos de M. Gandhi  e poemas de Marshall Rosenberg.

Reflexão sobre o documentário:
ÔNIBUS 174
Diretor: José Padilha
Lançamento: 2002
Observação: O episódio ocorreu em 12 de junho de 2000.