sábado, 1 de setembro de 2012

9º ANO: FEIRA CULTURAL |

"Crianças... aprendem o que a 'gente' ensina"

"(...) Crianças não nascem más
Crianças não nascem racistas
Crianças não nascem más
Aprendem o que
A gente ensina (... )
"
Alexandre Carlo (Natiruts)

------------------------------------------------------------------------------
Queridos alunos e alunas do H.C. segue como prometido o texto para reflexão que ilustra os pontos discutidos em sala de aula.


Para acessar o texto de Cynara Menezes A era do pós gênero? para reflexão sobre a transmissão cultural e a criação de hábitos culturais clique no endereço abaixo:

------------------------------------------------------------------------------
Abaixo outro excerto que permite a mesma reflexão. Paira sobre o caso das irmãs uma dúvida acerca da veracidade dos fatos.

TELLES, A Xavier. Estudos Sociais. São PAulo, Nacional, 1969. Vivendo com lobos (texto adaptado)

Duas meninas, Amala e Kamala, foram descobertas em 1921, numa caverna da Índia, vivendo entre lobos. Essas crianças, que na época tinham quatro e oito anos de idade, foram confiadas a um asilo e passaram a ser observadas por estudiosos. Amala, a mais jovem, não resistiu à nova vida e logo morreu. A outra, porém, viveu cerca de oito anos.

Ambas apresentavam hábitos alimentares bem diferentes dos nossos. Como fazem normalmente os animais, elas cheiravam a comida antes de toca-la, dilaceravam alimentos com os dentes e faziam pouco uso das mãos para beber e comer. Possuíam aguda sensibilidade auditiva e o olfato desenvolvido. Locomoviam-se de forma curvada, com as mãos apoiadas no chão, como o fazem os quadrúpedes. Kamala levou seis anos para andar de forma ereta. Notou-se também que a menina não ficava a vontade na companhia de pessoas, preferindo o convívio com os animais, que não se assustavam com sua presença e pareciam até entendê-la.
Adaptado de: A. Xavier Telles. Estudos Sociais. São Paulo, Nacional, 1969, p.115-116.

------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------

Retirado do sítio da Globo em 12 de setembro de 2012.

------------------------------------------------------------------------------

Retirado do sítio da Globo em 17 de outubro de 2012.

------------------------------------------------------------------------------

Retirado do sítio do Terra em 23 de abril de 2012.

------------------------------------------------------------------------------


Camaro Amarelo
Munhoz & Mariano
Agora eu fiquei doce, doce, doce, doce
Agora eu fiquei dodododo doce, doce

Agora eu fiquei doce, doce, doce, doce.
Agora eu fiquei dodododo doce, doce.

E agora eu fiquei doce igual caramelo,
To tirando onda de Camaro amarelo.
E agora você diz: vem cá que eu te quero,
Quando eu passo no Camaro amarelo.

Quando eu passava por você,
Na minha CG você nem me olhava.
Fazia de tudo pra me ver, pra me perceber,
Mas nem me olhava.

Aí veio a herança do meu "véio",
E resolveu os meus problemas, minha situação.
E do dia pra noite fiquei rico,
"To" na grife, "to" bonito, "to" andando igual patrão.

Agora eu fiquei doce igual caramelo,
To tirando onda de Camaro amarelo.
E agora você diz: vem cá que eu te quero,
Quando eu passo no Camaro amarelo.

E agora você vem, né?
Agora você quer.
Só que agora vou escolher,
Tá sobrando mulher.

E agora você vem, né?
Agora você quer, ha.
Só que agora vou escolher,
Tá sobrando mulher.

Quando eu passava por você
Na minha CG você nem me olhava.
Fazia de tudo pra me ver, pra me perceber,
Mas nem me olhava.

Aí veio a herança do meu "véio",
E resolveu os meus problemas, minha situação.
E do dia pra noite fiquei rico,
"To" na grife, "to" bonito, "to" andando igual patrão.

Agora eu fiquei doce igual caramelo;
"To" tirando onda de Camaro amarelo.
Agora você diz: vem cá que eu te quero;
Quando eu passo no Camaro amarelo.

E agora você vem, né?
Agora você quer.
Só que agora vou escolher,
"Tá" sobrando mulher.

E agora você vem, né?
Agora você quer.
Só que agora vou escolher,
"Tá" sobrando mulher.

Agora eu fiquei doce igual caramelo;
"To" tirando onda de Camaro amarelo.
E agora você diz: vem cá que eu te quero,
Quando eu passo no Camaro amarelo.

E agora eu fiquei doce, doce, doce, doce.
E agora eu fiquei dodododo doce, doce.

E agora eu fiquei doce, doce, doce, doce.
E agora eu fiquei dodododo doce, doce.


------------------------------------------------------------------------------

Propagandas de carros
http://www.youtube.com/user/hyundaibr/featured?v=fFD0r4ZqTHU

Mulher apresentada como aquela que cobiça a coisa alheia.
http://www.youtube.com/watch?v=UzxGYvj-3Bs&feature=BFa&list=UUWtgghWvwXU-XLmHT0Uep_g

Carro como objeto intermediário indispensável entre a relação de homens como mulheres, com destaque ao condição privilegiada que possuir um carro de última geração lhe dá em comparação a um de linha antiga.
http://www.youtube.com/watch?v=C4JEtrgV2z4

Nenhum comentário: